poesia

poesia

18 de março de 2013

"Enzo, essa Flor!"







Para o Enzo, neto da minha amiga Livete,
pelas suas três primaveras:

Num jardim, sito em Natal,
por sementeira de amor,
lançada em coito ideal,
brotou Enzo, a bela flor.

E a flor ao desabrochar,
de si vogaram odores,
indo a Manaus se pousar,
p'rá abraçar avós/amores.

Os avós também jardins,
e jardins aconchegantes,
são de aromas seus afins,
porque de flores amantes.

E o Enzo/flor cresceu,
três primaveras brotou,
e dos avós recebeu,
aromas que muito amou.

Parabéns amiguinho!
Sou o Zé Loureiro.

1 comentário:

  1. Mais um miminho do Zé Loureiro para outra avó babada, ADOREIIII!!

    ResponderEliminar