poesia

poesia

30 de agosto de 2013

Passos dançante!










Este passos de coelho,
de coelho não são passos,
e não passam dum modelo,
muito fértil em fracassos.

E o portas com desvelo,
p'rós mercados acalmar,
mesmo sem igual modelo,
com o passos quer dançar.

É tão certo, tarda nada,
irei vê-los dançar tango,
descambando p'rá lambada.

E o Zé, deles anti,
porque juri, dá-lhes nega,
e de tal lambada ri.

4 comentários:

  1. Bom dia!


    MARAVILHOSO...Parabéns amigo!

    Bom final de semana.
    Abraços
    Sinval

    ResponderEliminar
  2. Um soneto que ao compasso do tango descreve a situação do país. Não fosse esta uma tristeza e seria hilariante!! Abraços amigos e uma semana muito inspirada!!

    ResponderEliminar