poesia

poesia

28 de julho de 2011

"Lágrima"










Lágrima, o desencanto,
o verter de sentimento,
mosto de dor em decanto,
pós processo de fermento.

Prazer mutado em deleite,
um sentimento implodido,
simulacro p'ra que enfeite,
excelso regalo sentido.

Lágrima, a sedução,
logro pela fonte urdido,
o engodo e atracção,
do incauto seduzido.

Singular polivalência,
dor, amor, mais emoções,
fluido amorfo e decorrência,
do libertar de paixões.

2 comentários:

  1. Belíssimo...profundo! Gostei demais, Zé Loureiro.Abraços meu amigo

    ResponderEliminar